09.07
notícia postada por Cynthia Duarte

Na última sexta, dia 07 de julho, Harry e alguns atores do elenco de “Dunkirk“, incluindo o querido Chris Nolan, participaram de uma maratona de entrevistas, a fim de promover o filme que será lançado no dia 27 de julho, no Brasil.

Algumas entrevistas já foram disponibilizadas e nossa equipe traduziu todas elas para vocês!

Lembrando que algumas ainda não foram publicadas e também serão traduzidas assim que forem disponibilizadas.

Confira as entrevistas traduzidas:

Harry Styles e Fionn Whitehead entrevistados por Kevin McCarthy

Kevin McCarthy: É culpa do Harry e do Fionn!

Harry Styles: Desculpa!

KM: Eu sou um grande fã do Christopher Nolan, a forma que ele coloca os efeitos especiais nas câmeras, como em “The Dark Knight“, ele girou aquele super caminhão, e todas essas coisas, mas ele colocou vocês debaixo d’água de verdade, nas sequências que isso era necessário, nos conte como foi filmar isso, quanto tempo vocês ficaram debaixo d’água, tinha alguém trazendo oxigênio para vocês, como funciona quando você está filmando uma cena como essa no mundo do cinema?

HS: Nós filmávamos e entre as cenas nós subíamos à superfície, eram tomadas curtas, óbviamente, a ação era tão intensa e rápida, era um pouco intimidador, eles enchiam “a coisa” e éramos nós, a câmera, e algumas pessoas da equipe, foi bom, foi divertido.

Fionn Whitehead: Eu acho que é surpreendemente simples, parece mais complicado do que é, mas na verdade é ficar embaixo d’água por cerca de um minuto com uma câmera em uma caixa…

HS: Três minutos, três minutos…

FW: Quero dizer, desculpe, por cerca de dez minutos. Eu sou metade golfinho agora.

KM: Em filmes não recomendados para menores de 13 anos, geralmente só são permitidos dois palavrões (fuck), no filme. Você falou os dois.

HS: Eu acho que eu usei todos, é!

KM: Eu fiquei curioso. Você sabia, quando estava filmando, que você quem falaria os dois palavrões? Como isso fez você se sentir? Você ficou com as únicas duas!

HS: Fez eu me sentir muito “descolado”! Não, eu acho que ambas não estavam no roteiro, na verdade. Eu acho que o Chris cria esses mundos ao seu redor, onde você não sente que precisa atuar demais, ele torna tudo bastante instintivo. E eu acho que o mais legal de trabalhar com ele é que mesmo sendo um filme de alta escala, o processo de criação do filme num geral, você nunca sente como se estivesse em algo tão grande, ele torna tudo tão íntimo e é tipo você e a câmera e ele está ali, do lado dela, e eu acho que isso te transporta dali… ele facilita para que você domine aquilo, um deles [palavrão] não estava previsto, ele faz esse mundo onde você reage tão naturalmente a algo, e… e eu usei as duas, infelizmente.

Harry Styles e Fionn Whitehead entrevistados por Kristien Murato

Kristien Murato: Eu estou aqui para perguntar sobre, como foi crescer, como um garoto de 10 anos quais eram os seus sonhos? Atuar era algo que vocês queriam fazer? Vocês podem elaborar sobre isso?

Fionn Whitehead: Sim, eu acho que eu sempre…bom, não necessariamente sempre, mas desde bem novo eu sabia que eu queria atuar. Então provavelmente em torno dos 12, 13 foi que eu percebi que eu poderia fazer isso. Eu sou de uma família bem criativa então eu acho que eu era frequentemente encorajado a fazer as coisas que eu gostava de fazer ao invés de ir pelo aspecto de segurança do trabalho. Mas eu acho que sim, eu sempre soube que eu queria fazer algo criativo, atuar sempre foi uma paixão minha desde cedo. Eu acho que a maioria dos atores concordaria que a medida que você vai envelhecendo você descobre novas coisas que você ama sobre atuar. Eu acho que sempre começa com poder entreter as pessoas ou fazer os seus amigos rirem ou citar filmes e quando você continua você acha cada vez mais coisas que você ama sobre isso e a sua paixão cresce.

KM:  E você?

Harry Styles: Hum, sim eu acho que eu sempre fui um grande fã de filmes e atores. Você sabe, tem tantas coisas que eu assisti e senti que quando eu era mais novo, meio que molda você. Eu fiz um pouco quando eu era mais novo [atuar] e eu acho que com isso…quando eu ouvi sobre o projeto me pareceu tão emocionante e obviamente a perspectiva de poder  trabalhar com Chris foi incrivelmente emocionante. E agora eu me sinto muito sortudo por estar envolvido e poder fazer parte de algo tão maravilhoso. E podendo assistir agora, eu me sinto muito orgulhoso e meio que, feliz…

KM: Agora, o que é mais assustador: Estar no palco em frente de tipo  10.000 garotas ou ser dirigido por Christopher Nolan? É diferente, eu sei.

HS: Eu diria…é, é diferente. Eu diria que ambos são assustadores e não são ao mesmo tempo. Sendo um fã dos filmes do Chris e estar no set com ele é difícil não ficar impressionado com ele, com a maneira que ele trabalha. Você se sente sortudo de poder assistir alguém assim trabalhar e alguém que é tão apaixonado pelo que está fazendo. Eu sinto que é sempre um privilégio estar em volta de pessoas assim. Mas eu acho que, o Chris sabe o que ele quer e ele obviamente é um diretor tão maravilhoso, você com certeza sente que não quer desapontá-lo. Eu acho que isso é uma grande parte do nervosismo.

KM: Essa é uma pergunta diferente. Vocês sabem, esses soldados…para eles é muito fácil sacrificar a vida deles e eles sabem exatamente o que eles estão fazendo. Então qual é a coisa pela qual vocês sacrificariam as suas vidas?

FW: Bom, eu não tenho certeza se é fácil para os soldados sacrificarem a vida deles. Eu acho que, particularmente no período que nós estamos falando era uma coisa muito difícil para eles fazerem e acho que era frequentemente uma coisa dentro do que eles poderiam fazer. Eu não acho que muitas pessoas sabiam no que eles estavam se metendo, não sabiam que estavam sacrificando a vida deles, talvez. Tinha muita propaganda positivo sobre se juntar ao exército. Então é, eu não tenho certeza se foi uma coisa fácil para eles de fazer. Pelo que eu sacrificaria a minha vida?

HS: Eu acho que muito do que esses soldados acham que eles estão fazendo, muito começa em casa. E eu diria que a primeira coisa que vem a mente seria a família deles e eu acho para cada um desses jovens soldados – que não sabiam no que eles estavam se metendo – eu acho que muito disso começa com querer proteger a sua família, o que eu diria que é o que a maioria das pessoas diria agora que arriscariam a vida.

KM: Vocês não responderam a minha pergunta. Vocês são muito bons.

HS: Eu respondi!

FW: É, eu acho que aqueles que eu amo. Eu acho que essa é a resposta para a pergunta.

HS: Eu enrolei.

KM: Então você esta prestes a se tornar famoso, esse é o seu primeiro grande filme. Qual é a primeira coisa que você vai fazer quando se tornar famoso? E qual é a primeira coisa que você faria se você pudesse ter seu anonimato de volta por um dia?

FW: A primeira coisa que eu vou fazer quando me tornar famoso? Hum…

KM: Comprar uma casa grande em Beverly Hills.

FW: Não!

HS: Essa pergunta é maravilhosa!

FM: Bom!

FW: Eu não sei. Provavelmente vou lavar roupa ou ir fazer algumas compras. Eu não acho que eu faria algo muito extravagante para ser sincero. É, a fama não é algo que tenha chamado muito a minha atenção, para me interessar.

HS: Quer dizer, eu não sei. De verdade, eu não sei. Eu…eu não sei. Eu nunca pensei muito nisso.

FW: Ele faria compras também.

HS: Você apenas, você vive…e você sabe….

KM: Você só vive?

HS: Quer dizer, eu não sei na verdade. Eu não acho que….é, não é? 

KM: Bom, eles estão me falando para encerrar…

HS: Eles estão? Não, vamos lá. (Sussurrando) Obrigado.

KM: Muito obrigada garotos.

HS: Muito obrigado.

Harry Styles e demais atores para AP

HS: Eu diria que me dar conta do tamanho da produção foi muito incrível, eu acho que tanto faz o que você imagina que devam ser esses filmes enormes, esse foi muito ambicioso, mesmo para os padrões. Sabe, os barcos, os aviões e o volume de corpos e pessoas… é muito maravilhoso. Criou essa coisa onde todos tiveram um tipo de camaradagem, de tipo “ok, nós vamos fazer”, dava pra sentir que era um grande filme.

Christopher Nolan: Eu não sei, eu acho que não sabia de verdade o quão famoso Harry era. Quero dizer, minha filha falou sobre isso, meus filhos falaram sobre ele, mas eu não estava ciente, então, a verdade é que eu escalei o Harry porque ele se encaixou perfeitamente no papel e mereceu o seu lugar. Eu acho que o que ele faz no filme é marcante em sua veracidade. E eu espero que as pessoas venham ver sua atuação com uma mente aberta, porque eu acho que ele é um ator incrivelmente talentoso.

AP: Quando você ficou sabendo que iria trabalhar com o Harry, você tinha alguma expectativa?

HS: Não responda isso.

FW: Não, eu não tinha expectativas, na verdade, eu era um novato, ele era um novato, eu apenas estava disposto e pronto para trabalhar, quero dizer, eu já havia feito uma audição com ele…

HS: Nós fizemos a audição juntos!

FW: Então eu sabia, eu sabia que ele era bom.

HS: Nós já somos muito bons amigos!

FW: Sim, nós já somos muito próximos.

AP: Você está planejando focar mais em atuar? Como você vai encaixar isso com a sua carreira musical?

HS: Eu não posso dizer que eu pensei muito sobre isso, quando eu ouvi sobre esse filme, eu senti que ficaria muito animado para assistir, mesmo não estando envolvido de forma alguma, e eu senti que fui muito sortudo por poder estar envolvido em algo que eu achei que seria maravilhoso e obviamente, assistir o filme, sou muito fã de filmes, então eu acho que será divertido. Eu não pensei muito nisso.

HS: Boa, foi boa [a reação dos meninos da 1D sobre Harry estar atuando em Dunkirk]. Eles são grandes fãs do Chris também e eu acho que eles estão muito animados para assistir o filme. Foi boa!

AP: Vocês estavam familiarizados com eles [1D]? Não são fãs?

Barry Keoghan: Sim, quero dizer, eu era, pra ser honesto. Eu sou fã deles.

Jack Lowden: É difícil não saber quem ele é. Eles são como os Beatles.

Mark Rylance: Eu ouvi sobre ele da minha sobrinha, tenho uma sobrinha de 11 anos de idade e ela estava mais animada do que qualquer coisa que eu já fiz, porque eu estava atuando com Harry Styles.

AP: Você é uma superestrela agora!

Mark Rylance: Sim, eu acabei subestimando demais.

AP: Você merece um Oscar, ou qualquer coisa do tipo! Por ter trabalhado com o Harry Styles!

Mark Rylance: Eu ganhei “o Harry”.

Harry Styles e Fionn Whitehead entrevistados por Kjersti Flaa

Kjersti Flaa: Como vocês estão?

Harry Styles: Muito bem, obrigado. 

KF: Kjersti Flaa da Noruega. Então, eu tenho perguntado a muitos atores sobre isso ultimamente. O que vocês acham – o seu nível de fama é tão grande  (falando sobre o Harry) e o seu, provavelmente depois desse filme as pessoas vão te reconhecer (falando sobre o Fionn) – quais são os equívocos sobre a fama hoje em dia?

Fionn Whitehead: Eu não sei, eu acho que provavelmente a ideia que as pessoas querem isso. Eu acho que ninguém – normalmente – vai atrás da fama. Todo mundo que é ator ou um músico ou o que for, eles estão fazendo o que fazem por que eles amam o seu trabalho, eles não estão fazendo por que querem ser famosos ou conhecidos. Eu acho que esse é um grande equívoco, as pessoas que estão nisso para serem famosos provavelmente estão fazendo isso pelos motivos errados.

KF: O que você acha, Harry?

HS: Hum, eu acho que, eu não sei realmente. Eu acho que é uma coisa, hum…eu não sei, eu nunca pensei muito nisso. Eu estava meio que…eu não sei, eu gosto de….eu não sei. Eu tento não pensar muito nisso, eu meio que, gosto de separar o que é trabalhar e não trabalhar e eu sinto que isso ajuda. A diferença entre os dois. Eu acho que quando você vê pelo que realmente é, é muito mais fácil de lidar com isso do que se você acreditar que isso é a sua vida inteira, é ai que é muito fácil se perder. Se você puder sair disso e ver pelo que realmente é, é mais fácil lidar com isso eu acho. Mas eu não sei, eu nunca usei isso para medir nada, na verdade. Eu tento não pensar muito nisso.

KF: Então, eu acho que vocês tiveram que ter muito trabalho duro, por coisas desconfortáveis para filmar este filme então qual foi a primeira coisa que vocês fizeram quando vocês terminaram de filmar?

FW: Eu dormi muito. Eu dormi muito! Eu acho que a primeira coisa, dois dias depois de nós terminarmos de filmar eu dormi uma quantidade anormal, provavelmente uma quantidade perigosa. É. E daí eu relaxei um pouco por uma semana. Meio que, nós terminamos de filmar em LA e eu estava com meu amigo – meu amigo veio para LA para passar um tempo juntos – e nós exploramos um pouco, fomos nadar no mar, fomos surfar, fui para Malibu Creek, eu me diverti, é.

KF: Isso é legal.

HS: Dormi. Eu trabalhei logo em seguida. Eu fui direto para o estúdio então foi meio que fluído, mas eu acho que principalmente dormi. Eu acho que não importa quão difícil era no set todo mundo sabia que em comparação ao que aconteceu, aquilo não era nada. Eu acho que todo mundo tinha um foco que era tão maior do que qualquer desconforto pessoal, eu acho que todo mundo queria fazer o  filme o melhor que desse pra fazer e não tinha muito espaço para reclamar ou nada do tipo.

KF: Então fez meio que vocês pensarem – por que quando eu assisti ontem me fez pensar que tipo de pessoas eu sou? O que eu faria nessas situações –  fez vocês refletirem sobre vocês mesmos?

HS: Sim, é impossível saber como você reagiria nessas situações até você estar realmente nelas. Eu acho que você meio que pensa sobre isso e imagina o que você pode fazer, ou pelo menos gostaria de pensar que você poderia fazer. 

KF: Estar no palco, como um músico tem alguma semelhança com atuar? Eu acho que você atua quando está no palco também, certo?

HS: Hum, quer dizer…eu acho que até certo ponto, eu acho que as semelhanças são que tem muito de, você constantemente poder ir para outro lugar, eu sinto que fazer isso é quase a mesma coisa. O Chris tem essa coisa maravilhosa de criar um mundo a sua volta que ajuda tanto e exige muito menos atuação. Então eu acho que ele quer capturar reações naturais e você realmente reagindo a coisas e pessoas pela primeira vez. E eu acho que ele ajuda o máximo que dá para ajudar, no sentido de te levar a um ponto em que você sente o que está acontecendo a sua volta. Então sim, eu acho que tem algumas pequenas semelhanças e também são totalmente diferentes ao mesmo tempo. Então foi interessante, eu achei….eu me diverti. 

KF: Ótimo. Obrigada garotos.

HS: Obrigado! Muito obrigado.

Tradução por Cynthia DuarteDaniele Amaral.

Strict Standards: Declaration of cpm::debugPrint() should be compatible with cpm_dao::debugPrint() in /home/hstylesbr/public_html/galeria/cpmfetch/cpmfetch.php on line 50

Deprecated: mysql_connect(): The mysql extension is deprecated and will be removed in the future: use mysqli or PDO instead in /home/hstylesbr/public_html/galeria/cpmfetch/cpmfetch_dao.php on line 1196
DKSYawEW4AAWo9H.jpg
DKSXA0DW0AEUWmb.jpg
DKSIZTLW0AAqM1y.jpg
DKSIYGwXkAETZrB.jpg
DKSIW6SXcAAk116.jpg
DKSIVhgX0AA0e8_.jpg
DKSi-6NX0AAlAIe.jpg
DKRzxy0XoAIGV92.jpg
DKRzxNjXkAAqmJM.jpg
DKRzwWGW0AINLg5.jpg
DKRzv2TWAAACND1.jpg
DKRzv2NXoAAjmSy.jpg
DKRzfEpX0AEy83F.jpg
DKRy9kzW0AAY-bS.jpg
DKRy9kyW0AI3_Tr.jpg
DKRpIhEWsAEQko6.jpg
DKRpI4QWAAAxA_m.jpg
DKRolJlWkAEF4Ye.jpg
DKRoGyMWsAA5sqZ.jpg
DKRoGyJWsAA7qUQ.jpg
DKRoGyGXcAA1Uyt.jpg
DKRoFZXX0AE4aJT.jpg
DKRmIrLW0AI4Q2B.jpg
DKRmIoVWsAAZ3KI.jpg
DKRmH9ZXoAAu-I6.jpg
DKRmDUDXkAUryG4.jpg
DKRmDCqWAAgef0F.jpg
DKRlYxAW4AE1Gyh.jpg
DKRlYfsW0AAmJWZ.jpg
DKRlYfpXcAAWDgc.jpg
DKRlYBTWsAAOlfU.jpg
DKRlNSwW0AEKQpe.jpg
DKRlMIdX0AEAUud.jpg
DKRlL65WsAESxmO.jpg
DKRlgXUXUAAqm1F.jpg
DKRlgHyWsAQsPN-.jpg
DKRlGDMWsAARWpg.jpg
DKRle9hXoAM0ot3.jpg
DKRlcd5WkAAApjt.jpg
DKRL496UEAAzZ5O.jpg